O que são valores? No contexto deste artigo, valor pode ser entendido como algo que te proporciona prazer, orientando o foco dos seus esforços.

Contextualizando Seus Valores

Imagine um homem que está buscando uma namorada. O valor pra ele é a namorada.    Mas ele sabe que para conseguir a menina ideal, ele vai precisar agir, conhecer mulheres, se envolver para alcançar seu objetivo. Isso vai determinar o rumo de suas ações.

Agora pense que este homem é tímido e por isso não se agrada de ter que se expor      para encontrar uma parceira. O valor para ele é somente o resultado final e não o caminho percorrido. Mas digamos que ele por querer muito o valor de ter uma namorada, toma as atitudes necessárias para alcançar o almejado resultado, ainda que se sinta desconfortável com isso.

É aí que ele faz uma descoberta… apesar de ignorar o valor de sua zona de conforto, se expondo, agindo em direção ao objetivo, este homem não consegue a sonhada namorada, porém, ele conhece novas mulheres e tem boas experiências com algumas delas, que o trazem a sensação de recompensa por aquelas ações. Este sentimento prazeroso vai sendo compreendido inconscientemente como um novo valor e assim vai sendo incorporado.

O homem é o autoprogramador de si mesmo

Esta é dinâmica da geração de valores. Ela opera até mesmo em condições consideradas erradas tanto por você quanto pela sociedade em geral. Por exemplo, lembre-se da famosa figura do político ladrão. Mas vamos imaginar que ao início de seu mandato este político era honesto, nunca havia roubado nada na vida.

E se Ele entrar em contato com todo um esquema de corrupção maior do que ele e assistir pessoas ao seu redor roubando como se fosse “normal”? Digamos que nosso político comece a reprimir ou ignorar seu valor e se entregue à prática. As sensações de prazer e recompensa trazidas pelos bens adquiridos através do roubo o permitem reprimir o sentimento de que aquilo é errado para ele. Seu sistema emocional simplesmente não tem poder de influência suficiente para fazê-lo resgatar seu valor original.

Precisamos estar conscientes para reprogramar

Você “programa” quem é a cada escolha.

E como no sistema dos computadores, não podemos interromper o fluxo de programação instalado, mas sim reprogramar nossos valores. Sendo preciso nos tornarmos conscientes para percebermos quando reprogramar.

No exemplo do político, seria necessário que ele se conscientizasse sobre o quanto o ato de roubar é errado para ele e o quanto aquilo o incomoda para ser capaz de se reprogramar com novas atitudes.

Acontece que estes valores distorcidos pela recompensa que possibilitam não são sólidos, nem duradouros, muito menos saudáveis. Na situação do político, as pessoas vão perceber seu egoísmo e quanto ele se aproveita delas e isto vai ter consequências negativas óbvias.

Desta forma é necessário realizarmos esta autochecagem. Precisamos reciclar quem somos e sermos capazes de sempre evoluir a nós mesmos e ao mundo. Seua valores podem mudar a sua vida.

Escrito por Udson Brandão baseado no vídeo de Felipe Marx.